O que é Prebiótico? E qual a diferença entre Probiótico?

Olá, meninas!


Por incrível que pareça, apenas 43% do total de células do nosso corpo são, de fato, humanas. O restante é formado por micro-organismos como as bactérias presentes em nosso intestino. Estes pequenos seres, em específico, são mantidos (e multiplicados) através da ingestão de substâncias como o prebiótico.


Mas afinal, o que é isso? Nesse artigo irei explicar para vocês a definição do que é prebiótico, quais as suas funções e seus inúmeros benefícios para a saúde da nossa pele e do nosso organismo em geral. Bora lá?

O Que é Probiótico e Para que Serve?

Os probióticos são substâncias derivadas dos carboidratos complexos (fibras e amido) que não conseguimos digerir. São encontrados em diversos alimentos e servem como um combustível para os microorganismos benéficos que vivem em nosso intestino. Podemos entender, meninas, que eles são o “alimento” para essas bactérias.


Dessa forma, os probióticos promovem o crescimento de bactérias intestinais úteis, aumentando assim a saúde gastrointestinal e potencialmente proporcionando outros benefícios à saúde. Boas bactérias desempenham um papel significativo na regulação do nosso sistema imunológico, inibindo o crescimento de patógenos (bactérias causadoras de doenças).

Quais são os Prebióticos?

Prebióticos podem ser encontrados tanto em suplementos (capsulas e dermocosméticos) quanto em alimentos. 


Os representantes mais conhecidos dos prebióticos são os frutooligossacarídeos (FOS), inulina, pectina e lignina, que apesar dos nomes difíceis, meninas, podem ser facilmente encontrados. 

Prebiótico Alimentos

Os FOS são prebióticos naturais concentrados em alimentos de origem vegetal, como cebola, alho, tomate, banana, cevada, aveia, trigo, mel e cerveja. A inulina está presente principalmente na raiz da chicória, e também no alho, na cebola, no aspargo e na alcachofra.


Já a pectina é uma fibra muito comum na casca da maçã e em frutas cítricas. A lignina, por sua vez, é facilmente encontrada nas cascas de oleaginosas como o gergelim e a linhaça, além das leguminosas como a soja e o feijão.


Consumir esses micro-organismos é muito importante para o sistema imune e para o organismo como um todo, além de ser o fator principal de manutenção da microbiota intestinal.

Prebiótico Suplementos

Além das formas naturais, é possível encontrar prebióticos isolados, nas formas de cápsulas ou pó, para complementar a alimentação de um determinado indivíduo.


Podem ser encontrados em farmácias e nas lojas especializadas, porém, a má notícia é que por vezes são bastante caros. Ainda bem que a natureza fornece tudo para gente, não é mesmo?

Diferença entre Prebiótico e Probiótico

É importante saber, meninas, que prebióticos e probióticos desempenham papéis diferentes na batalha pela melhoria da saúde intestinal. 


Como disse antes, os prebióticos são uma forma de fibra vegetal que atuam como fonte de alimento para bactérias benéficas. Isso estimula o crescimento de bactérias saudáveis ​​que já existem. Já os probióticos são cepas de bactérias vivas que aumentam a população de bactérias benéficas em seu sistema digestivo. 


Ou seja, podemos dizer que os alimentos e suplementos probióticos essencialmente aumentam “soldados ao seu exército”, enquanto os prebióticos fornecem o reforço necessário. Os prebióticos fornecem alimento para os probióticos, mas os probióticos precisam dos prebióticos para funcionar corretamente. 

Benefícios dos Prebióticos

Os prebióticos, em conjunto aos probióticos, trazem uma série de benefícios à saúde — mesmo fora do intestino, meninas! Dentre eles eu posso citar a melhora no:

Sistema Imunológico

O sistema imunológico é estimulado pelos prebióticos, quando ingeridos. Vários elementos do sistema imune são conhecidos por serem influenciados por microrganismos intestinais.


Dessa forma, aumentam as populações de micróbios benéficos aumentam e a função dos tecidos linfóides associados ao intestino, o que melhora a saúde geral e pode ajudar a reduzir o risco de doenças.

Saúde Digestiva e Gastrointestinal

Poucas pessoas têm o equilíbrio ideal de bactérias boas e más em seus intestinos. Uma variedade de fatores, incluindo alimentos e açúcar refinados e não saudáveis, estresse e medicamentos prescritos, podem levar a níveis elevados de bactérias nocivas. 


Ainda que os prebióticos não sejam necessários para a nossa sobrevivência, eles podem ajudar na manutenção de um equilíbrio saudável de bactérias boas e más, fornecendo alimentos para que as boas se multipliquem. 


Logo, prebióticos e probióticos trabalham juntos para promover melhorias na estrutura e na atividade do sistema gastrointestinal, o que ajuda a manter a saúde intestinal, que está ligada a muitas outras funções corporais.

Saúde Mental

Alguns estudos em andamento estão sugerindo que os prebióticos podem melhorar sua saúde mental.


As bactérias (probióticos) ao se alimentarem de prebióticos e ocasionando a fermentação intestinal e a produção de ácidos graxos, irão induzir a liberação de serotonina de nosso cérebro. Isso implica que uma dieta saudável pode ter um impacto direto em nosso psicológico.


E claro, não posso esquecer que além de todos esses benefícios, a ingestão de prebiótico também é de grande importância para a manutenção da saúde de nossa pele.

Prebióticos Para a Pele

Além da sua função primordial de proteger todo o nosso organismo, a pele possui bactérias que servem, em sua maioria, para nos defender e auxiliar no trato de infecções, entre outras patologias que ameaçam a nossa saúde epitelial. 


Como lavamos a pele constantemente, é normal que ocorra um desequilíbrio da microflora bacteriana, com isso surge a necessidade de hidratar, combater o estresse, inflamações e infecções que podem ocorrer.


Por isso, existem no mercado uma infinidade de dermocosméticos (em sua maioria hidratantes), que possuem prebióticos em suas formulações. Assim, eles têm a capacidade de regular somente a flora benéfica encontrada naturalmente na pele, e reduzem a flora patogênica, composta pelas bactérias ruins que podem gerar e causar doenças.  


Quando associados a uma rotina skincare, são um excelente aliado no tratamento para diversos problemas da pele, como a acne, por exemplo. E é claro, a Le Fruit não iria deixar de usufruir de todos os benefícios dos prebióticos em grande parte de seus produtos. 


Ao alimentar a pele da forma mais natural possível, optamos por utilizar em alguns de nossos produtos o poder das frutas, que contêm pectina em sua parede celular. Entre nossos produtos podemos destacar nosso Hidratante Antioxidante Hibisco e Framboesa e nosso Desodorante Natural Uva Verde. Ou seja, a garantia de uma pele livre, protegida, saudável e revigorada!


E aí, meninas? Gostaram de saber mais sobre os prebióticos? Compartilhem com a gente quais as outras formas de tratamento que vocês utilizam com essas substâncias milagrosas! Nos vemos no próximo artigo! 


Beijos, Isa! <3

Deixe um comentário

Nome .
.
Mensagem .