Como Incluir Alimentos Orgânicos na Alimentação Infantil

Olá, meninas!


Eu sempre falo para vocês sobre a necessidade de nos alimentarmos bem, principalmente, por conta da saúde da nossa pele, afinal, nós somos o que comemos. Mas para falarmos dos efeitos benéficos de uma alimentação saudável, eu não posso deixar de falar sobre a importância do consumo de alimentos orgânicos ainda na infância.


Neste artigo irei falar mais sobre quais são os principais alimentos orgânicos e os benefícios e desdobramentos de uma alimentação orgânica para as crianças e adultos. Bora lá?

O que São Alimentos Orgânicos?

Em termos concretos, meninas, os alimentos orgânicos são produzidos por agricultores que enfatizam o uso de recursos renováveis ​​e a conservação do solo e da água para melhorar a qualidade ambiental para as gerações futuras. Carnes, aves, ovos e laticínios orgânicos vêm de animais que não recebem antibióticos ou hormônios de crescimento.


Os alimentos orgânicos são produzidos sem o uso de agrotóxicos como pesticidas convencionais; fertilizantes feitos com ingredientes sintéticos ou lodo de esgoto; ou radiação ionizante. Ou seja, totalmente natural e sem nenhuma interferência. 


Antes que um produto possa ser rotulado como "orgânico", o SisOrg (Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica) inspeciona a fazenda onde o alimento é cultivado para garantir que o agricultor esteja seguindo todas as regras necessárias para atender aos padrões orgânicos. 


Além disso, as empresas que manuseiam ou processam os alimentos orgânicos antes que cheguem ao supermercado ou restaurante local também devem ser certificadas pela entidade.


Uma coisa importante a ser levada em conta, meninas, é que nem todo alimento cultivado sem o uso de agrotóxicos é orgânico. O cultivo desses alimentos deve respeitar aspectos ambientais, sociais, culturais e econômicos, garantindo um sistema agropecuário sustentável.

Quais os Benefícios dos Alimentos Orgânicos?

Agora que vocês já sabem o que são e como são considerados os alimentos orgânicos, porque então consumir esse tipo de alimento? Dentre os principais motivos está o fato de que todos eles possuem mais nutrientes, são mais saborosos e garantem uma fonte saudável de alimento. 


Alguns alimentos devem ser consumidos preferencialmente com a casca, como é o caso da maçã. Na casca dela há uma grande quantidade de pectina, da qual precisamos, e podemos consumi-la com mais segurança se a maçã for orgânica. E alimentos orgânicos podem ser consumidos integralmente, ou seja, a polpa, a casca, as folhas. Tudo isso sem o risco de colocar resíduos de agrotóxicos em nosso organismo


Para além de uma questão de saúde, meninas, eles ainda colaboram para um meio de vida mais sustentável, uma vez que os agricultores tratam o meio ambiente com o respeito necessário. Entre os tantos pontos positivos para a preservação da natureza, eu posso destacar:

Menor Impacto do Solo

O seu cultivo é amigo do meio ambiente e evita a erosão do solo. Através dos métodos utilizados, tais como rotação de culturas, plantio consorciado e compostagem a terra fica protegida. Desta forma, o solo se mantém fértil e produtivo mesmo após anos de plantio.

Preservação das Águas

A plantação de orgânicos também é capaz de ajudar a proteger a qualidade da água. É que os agrotóxicos utilizados nas plantações convencionais conseguem alcançar os lençóis d’água, poluindo assim lagos e rios.

Economia de Energia

Na maior parte dos casos a produção de alimentos orgânicos é realizada de forma manual. Tanto os processos de preservação e manutenção das plantações são feitos à moda antiga, dispensando o uso de grandes máquinas e contribuindo assim para a economia de energia.

Quais Benefícios da Alimentação Orgânica para Crianças?

Caso algumas de vocês sejam responsáveis por alguma criança, devem se questionar qual a importância da alimentação infantil orgânica no decorrer do desenvolvimento. 


Estudos mostram que crianças alimentadas com dieta orgânica têm níveis mais baixos de inseticidas e pesticidas em seus corpos. Foi comprovado que muitos desses produtos químicos agrícolas afetam os hormônios do corpo. Os níveis interrompidos de testosterona e estrogênio têm sido repetidamente associados a cânceres de cérebro, mama, pulmão, ovário e cólon.


Embora não possamos proteger as crianças de tudo, alimentá-las com uma dieta orgânica quando são jovens é uma ótima maneira de ajudá-los a se tornarem menos propensos a desenvolver uma variedade de problemas de saúde mais tarde na vida.


Um estudo da Universidade de Harvard com 1.100 crianças mostrou que pré-adolescentes e adolescentes com o maior nível de pesticidas em seus corpos também tinham a maior incidência de TDAH. Já para os mais pequenos, o estudo comprovou que mudar as crianças para uma dieta orgânica por apenas cinco dias reduziu drasticamente a quantidade de pesticidas em seus corpos.


Portanto, meninas, o mais importante é que as crianças tenham uma dieta saudável, rica em frutas, vegetais, grãos integrais e laticínios com pouca gordura ou sem gordura, independente de serem alimentos convencionais ou orgânicos.

O que é Alimentação Saudável Infantil?

E como seria essa alimentação saudável para as crianças? Como incluir estes alimentos na dieta e rotina dos nossos pequenos? Existem dicas ótimas, amores!


1- Adote alimentos orgânicos o mais cedo possível na dieta das crianças: os processados estão proibidos na alimentação infantil até que os pequenos completem um ano. Antes disso, o cardápio deve ser composto exclusivamente pela amamentação e os alimentos orgânicos, para que não haja prejuízos no aprendizado dos sabores e na saúde do bebê.


2- Cultive uma horta: como uma forma de que as crianças criem costume pela dieta orgânica, ter uma horta em casa é uma ótima alternativa. Aproveite os momentos de cultivo, para inseri-las nessa atividade, ensinando sobre os diferentes tipos de tempero, os benefícios daqueles alimentos para a saúde e sobre os cuidados com a rega e poda das plantas.


3- Escolha as frutas como lanche dos pequenos: enquanto as lancheiras estão recheadas de salgadinhos industrializados, biscoitos ricos em gordura trans e caixinhas de sucos artificiais, não hesite em mandar frutas para os seus filhos lancharem. Opte por frutas práticas para carregar, como a banana e a maçã.


4- Torne a alimentação algo divertido: use a ludicidade e a diversão ao seu favor. Vá para a cozinha com os seus filhos e faça sucos, vitaminas e saladas saudáveis com eles. Aos poucos, o paladar dos pequenos estará completamente acostumado com alimentos mais naturais e saudáveis.


E aí, amores? Gostaram de saber mais sobre alimentos orgânicos e como inseri-los na dieta das crianças? Qual a experiência dos pequenos de vocês com esses alimentos? Compartilhem com a gente nos comentários!

Deixe um comentário

Nome .
.
Mensagem .