Impacto Social e Econômico do Lixo: Porque é importante saber?

Olá meninas!


Vocês já pararam para pensar na quantidade de lixo que produzimos no dia a dia? Para que vocês tenham uma noção, produzimos em média cerca de um quilo de lixo por dia. Se vivermos uma média de 75 anos, o volume chegaria a 27 toneladas. É muita coisa, não é mesmo? 


E é com esse panorama que eu convido vocês a refletirem comigo nesse artigo, sobre o impacto social e econômico do lixo não só para cada uma de nós, mas para o país como um todo e, porque não, para todo o planeta. Bora lá, meninas?

Impacto Social do Lixo

Primeiramente, temos de entender que a nossa relação com o lixo tem muito a ver com a forma que consumimos. A produção em massa de resíduos está ligada ao nível de desenvolvimento e consumo de cada país (e esse perfil de consumo mudou bastante ao longo dos anos, viu?) 


No Brasil, por exemplo, até pouco tempo atrás o leite era vendido em embalagens Tetrapack e as crianças não usavam fraldas descartáveis. Os resíduos domésticos eram compostos, principalmente, por materiais orgânicos e restos de comida. Hoje, infelizmente, a gente percebe os cestos de lixo repleto de embalagens de plástico, garrafas, entre outra infinidade de resíduos descartados de forma irregular.

Impactos Ambientais do Lixo

Com isso, é preciso levar em conta os impactos ambientais do lixo. Seu descarte inadequado representa uma séria ameaça à natureza, amores! 


Caso o descarte seja enterrado, pode infiltrar-se no solo e causar contaminação que pode atingir a vida vegetal e animal, bem como as fontes de água. Resíduos como papel, plásticos e outros materiais queimados podem contaminar o ar durante a queima. Com o tempo, os produtos químicos podem se acumular na camada de ozônio.


Jogar lixo e despejar esgoto bruto ou não tratado pode ameaçar a vida marinha e os animais que entram em contato com a água. Quando os resíduos formam um aglomerado ou floração de algas, a área pode sufocar e contaminar os habitats do fundo do mar, como corais e peixes, reduzindo seus números. 


Além disso, iscas e linhas de pesca velhas, garrafas de plástico, corda, isopor e pontas de cigarro podem ser consumidas por animais marinhos, levando à morte de milhões a cada ano. E essa contaminação não só destrói seu habitat, mas também pode afetar o consumo humano, pois peixes e crustáceos que se alimentavam de áreas contaminadas chegam aos pescadores e são capturados para consumo humano. Sim, é bem assustador!

Impactos Econômicos do Lixo

Se pararmos para pensar, amores, os resíduos devem ser coletados, transportados e dispostos de forma correta em aterros controlados, não em lixões. É preciso fazer dessa forma, para não causar danos ao meio ambiente e à população.


A má notícia, é que o custo para o manejo correto do lixo é altíssimo: pensem no valor para manter caminhões, funcionários e um aterro em uso ininterrupto, visto que estamos gerando lixo o ano todo. É bastante caro! 


Para vocês terem noção, meninas, o Aterro Bandeirantes, em São Paulo (considerado o maior aterro da América Latina) recebe 5 mil toneladas de lixo por dia. E isso é só a metade do lixo produzido pela população da cidade produz! Imaginem só!


E para além de gastos materiais, só o custo do governo brasileiro no tratamento de saúde de pessoas atingidas pelos impactos do lixo é de US$ 500 por indivíduo, alcançando quase US$ 370 milhões no próximo ano. É possível que esse número chegue a casa dos bilhões nos próximos anos!


O maior problema é a falta de compromisso em tirar o máximo proveito do que o lixo pode trazer de benéfico. Isso só acontece se combatermos seus impactos negativos. Algumas das diversas alternativas, meninas, são a economia sustentável e a reciclagem de resíduos.

Impactos Sociais e Econômicos da Reciclagem

É muito importante levarmos em conta os impactos sociais e econômicos do lixo, no que diz respeito à reciclagem, tanto para  as nossas vidas quanto para o meio ambiente. Dessa forma, é possível preservar os recursos naturais e o meio ambiente, diminuir o material aterrado ou jogado a céu aberto, e evitar a poluição do ar, da terra e da água. 


A reciclagem contribui para o adequado manejo dos resíduos sólidos, minimizando os problemas com vetores e doenças associadas aos resíduos e, além disso, torna o custo da produção menor, se comparado com o da produção originada diretamente da matéria-prima virgem. Ela também proporciona um aumento na renda dos catadores. Assim, ela estimula a profissionalização e a elevação da eficiência dos mesmos, além de aumentar a coleta seletiva de materiais específicos. 


E não posso deixar de mencionar que a prática da reciclagem prolonga a vida útil dos aterros sanitários; diminui o desperdício e o depósito de lixo em lugares clandestinos e inadequados; minimiza o aparecimento de vetores que vivem e se alimentam de resíduos; reduz o consumo de energia na produção; e gera renda pela comercialização dos recicláveis. É só benefícios, amores!

Economia Sustentável

Eu já disse para vocês neste artigo, que a economia sustentável preza pelo equilíbrio de tudo: a demanda por recursos naturais deve ser menor do que o fornecimento renovável de recursos naturais. E dessa forma, cada vez mais, encontramos marcas e produtos que se comprometem em atingir o menor impacto possível ao meio-ambiente.


Caso queiram saber mais exemplos de como praticar a economia sustentável, acesse o nosso artigo Ceia de Natal Sustentável: Aprenda Como Fazer (e aproveitem para praticá-la neste natal!)


Em nichos específicos, como o mercado de cosméticos, a principais atitudes de que uma marca/produto pratica a economia sustentável, estão nas embalagens inovadoras e/ou recicláveis; no controle de matérias-primas; nos rótulos menos agressivos e mais inteligentes e, principalmente, nos ingredientes naturais e orgânicos.

Sustentabilidade na Le Fruit Cosmetics

Além dos selos de Cruelty-free, Vegan e Paraben Free, nós da Le Fruit temos orgulho de possuir o selo Eureciclo. Ele, nada mais é, do que a garantia de que seguimos um modelo de compensação ambiental, que investimos no desenvolvimento da cadeia de reciclagem do Brasil.


Também procuramos sempre deixar claro quais os ingredientes usados em nossos produtinhos e incentivamos o reaproveitamento das embalagens. E claro, preservamos sempre a busca pelo natural, pela comercialização de produtos que fossem realmente benéficos para as demandas de cada uma de nós e para o meio ambiente.


E aí, meninas? Quais as ações de vocês para mudar a realidade dos impactos negativos que o lixo causa? Falem pra gente aqui nos comentários! Até o próximo artigo!


Beijos, Isa. <3

1 comentário

  • Muchas gracias. ?Como puedo iniciar sesion?

    oygikwhopp

Deixe um comentário

Nome .
.
Mensagem .