Efeitos do Álcool Na Pele: Malefício ou Benefício no Skincare?

Olá, meninas!


Quando o assunto é o álcool, existem pessoas que, num primeiro momento, associam essa substância a prejuízos para a saúde (mental e física) quando ingerido, já outras, acreditam ser um artifício positivo para interação social e diversão. Mas a grande questão é: os efeitos do álcool na pele enquanto uso tópico?

Nesse artigo, vou explicar para vocês como nosso corpo reage ao álcool na pele (tanto ingerindo ou aplicando sob). Além disso, vou enumerar quais são os pontos negativos e positivos, para vocês decidirem qual a melhor maneira de utilizá-lo (ou não). Vamos lá?

O Que é o Álcool?

Antes de explicar como essa substância funciona em nossa pele, vou relembrar aquelas aulas de química da escola, para definir o que é álcool.

Álcool é o termo genérico para uma família grande e diversa de produtos químicos,

com nomes diferentes e uma variedade de efeitos na pele. Hoje, é mais comumente referido como etanol sendo obtido por meio da fermentação de açúcar ou biomassa.

Alguns tipos de álcoois podem ser encontrados em uma ampla gama de produtos cosméticos, como loções corporais, pós-barba ou fragrâncias, sendo que alguns deles:

  • tem um efeito antibacteriano
  • dissolve a gordura
  • serve como conservante e protege contra contaminação microbiana
  • tem propriedades anti-inflamatórias
  • tem um efeito desodorizante
  • atua como um solvente para obter substâncias insolúveis em água das plantas

Sendo assim, eles se dividem em:

Álcool Etílico 

Também conhecido como etanol ou álcool de cereais. O álcool etílico pode ser desnaturado, o que impede que seja ingerido, mas, em contrapartida, pode ser usado em cosméticos. 

Você encontrará álcool etílico desnaturado em produtos para a pele e cabelos, como maquiagens, loções e fragrâncias.

Álcool Isopropílico 

Podemos encontrar esse tipo de álcool em uma série de produtos cosméticos voltados para unhas, cabelos e cuidados com a pele. Ele tem uma variedade de funções, incluindo: adstringente, agente antiespumante e solvente.

Álcool Metílico ou Metanol 

Normalmente podem ser encontrados em produtos para banho. É considerado um álcool desnaturado (etanol).

Álcool Benzílico 

Um álcool encontrado em óleos essenciais de frutas, flores e ervas. Industrialmente, podemos encontrá-lo em sabonetes, cosméticos, produtos de limpeza e produtos para o cabelo.

Álcool Cetil, Estearil, Cetearil ou Lanolina

Estes são álcoois graxos, tornando-os muito diferentes dos álcoois tradicionais usados ​​em cosméticos. Você pode encontrá-los em condicionadores de cabelo, base, maquiagem para os olhos, hidratantes e produtos de limpeza para a pele. 

Ele é um excelente auxílio para hidratar a pele; quando usados ​​em formulações, eles também evitam que óleo e líquido se separem.

Passar Álcool na Pele Faz Mal?

Sabendo agora quais são os tipos de álcoois presentes em produtos cosméticos, meninas, os efeitos de quando se passa álcool na pele serão variados, claro, de acordo a qual álcool estará presente no produto em questão e a quantidade a ser utilizada.

O etanol, por exemplo, é classificado como um álcool ruim porque danifica e resseca a pele, já que, se usado em grandes quantidades, destrói a camada de sebo da pele.

Apesar de ser utilizado por suas propriedades de preservação e proteção contra contaminação microbiana, em comparação, ao combinar seus efeitos com conservantes químicos é muito pior para a pele (como os parabenos) porque estes permanecem na pele e são, então, absorvidos pelo corpo.

Além disso, o etanol possui propriedades que retiram água da pele tornando-a seca e gretada (cheia de estrias) quando em grandes quantidades. 

Por isso, as formulações que contêm esse tipo de álcool podem levar rapidamente a um círculo vicioso. Se utilizamos um creme criado para pele seca, ele irá ressecar ainda mais a pele porque contém etanol. Isso leva ao uso de mais quantidade de creme (pois a pele ficou mais seca), o que resseca ainda mais a pele e o ciclo não termina.

Benefícios do Álcool na Pele 

Como qualquer substância, existem prós e contras no uso de álcool nos cuidados com a pele. Como mencionei antes, depende da quantidade/tipo de álcool utilizado e do estado da sua pele (caso esteja sensível ou sensibilizada). No caso dos que fazem bem para a pele, estão os álcoois graxos.

O álcool graxo, classificado como um álcool "bom", inclue álcool cetílico, estearílico e cetearílico, que são derivados de gorduras. Esses álcoois gordurosos são frequentemente encontrados em loções de limpeza e hidratantes como espessantes e emulsificantes (por isso, não se desespere caso utilize um produto com álcool no rosto: é totalmente benéfico!).


Devido à sua capacidade de bloquear a umidade na pele e formar uma barreira protetora que a água não consegue penetrar, os produtos com esses ingredientes funcionam melhor para a pele desidratada

Eles são bem tolerados pela pele, são biodegradáveis e não são tóxicos. Este tipo de álcool tem propriedades condicionantes e hidratantes, ao mesmo tempo que alivia as irritações (por isso podem ser bastante benéficos). 

Um exemplo seria os álcoois graxos derivados de cocos. Essas substâncias são utilizadas na indústria de cosméticos naturais como emolientes ou espessantes. A única desvantagem é que não podem ser misturados com água (já que são gordurosos).

Álcool Mancha a Pele

Uma das maiores discussões a respeito do álcool em cosméticos é sobre a possibilidade dele causar manchas na pele, principalmente quando o assunto são os desodorantes.

Porém, isso é um mito. No caso das axilas, por exemplo, o que causam as manchas são os processos inflamatórios ocasionadas por N fatores, principalmente em pessoas que têm a pele sensível. Neste caso, é necessário que um dermatologista prescreva o melhor tratamento para a clarear ou evitar a produção das manchas.

O álcool cetílico (um dos álcoois graxos), é bastante utilizado na formulação de desodorantes, pois é uma ferramenta muito eficiente no combate as bactérias que causam o odor desagradável na região. 

Porém, ele pode se tornar um vilão quando usado acima do limite permitido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Portanto, meninas, é imprescindível que vocês confiram as informações de concentração no rótulo do produto.

Produtos Le Fruit

Os produtos da Le Fruit contém álcool graxo, que mantém a validade dos nossos produtos além de contribuir para os efeitos antibacteriano, hidratante e emulsificante.

O Hidratante Corporal Antioxidante Hibisco e Framboesa é voltado para todos os tipos de pele, composto de ingredientes naturais, como a extrato de framboesa, óleo de vegetal, manteiga murumuru e outros que deixam a pele plena e sem linhas de expressão.

Para o skincare do rosto, Umectante Antioxidante Facial (com ácido hialurônico, prebióticos e fitoesqualano), auxilia na diminuição das rugas, linhas finas e flacidez, hidratando e nutrindo profundamente.

Temos também nossas maravilhosas máscaras faciais de argila, contando com a Máscara Facial Suavizante Gerânio que devolve a hidratação natural da pele e suaviza as linhas de expressão; a Máscara Facial Iluminadora Ylang Ylang, que ameniza as manchinhas do rosto e estimula o colágeno natural; e a nossa queridíssima Máscara Facial Purificante Hortelã, que regula e equilibra a oleosidade da pele.

Por fim, temos nossos desodorantentes totalmente naturais (incluindo os álcoois), veganos e cruelty-free. Isso quer dizer que eles não têm alumínio e as demais substâncias nocivas em sua formulação, somente ingredientes naturais totalmente compatíveis com a nossa cútis e com o nosso organismo.

O Desodorante Natural Uva Verde, além de ter um aroma super delicioso da uva, não dá aquela sensação de sufoco e, por ser spray e ter uma ótima absorção na pele, não mancha as roupas.

Já o Desodorante Sport Menta é formulado com extrato de Menta e estéres de xilitol de origem vegetal, molécula 100% biodegradável, que garantem uma ação prolongada.

E das opções de melhor desodorante para axilas escuras, tenho que falar do nosso Desodorante Nutritivo de Maracujá, formulado com extrato de Gengibre e Niacinamida B3. Esses são ingredientes que atuam no processo natural de recuperação e uniformização da tonalidade natural das axilas escuras.



E aí, meninas? Curtiram sanar as suas dúvidas sobre o álcool em cosméticos e os seus efeitos para a pele? Têm perguntas sobre esse assunto? Só comentar aqui embaixo ou em nossas redes sociais. Até o próximo artigo!


Beijos, Isa! <3

2 comentários

  • Pra eu que ana cuidar da minha pele, amei saber sobre o poder do álcool e de alguns desodorante que eu nem sabia que existia, como o de uva e hortelã. Ótima matéria.

    Elaine Garcia Moreira
  • Adorei o post!!!
    Vocês poderiam pensar em refil para os desodorantes, já que compramos os frascos com o borrifador, quando acabar compramos o refil.

    Rita Patrícia Chaves de Faria

Deixe um comentário

Nome .
.
Mensagem .
Carregando Ambiente Seguro