Produtos de Beleza Industrializados VS Meio Ambiente

Hello, amores! 

Vocês já pararam para pensar no que acontece quando usamos produtos de beleza industrializados? Caso não tenham pensado, agora é o momento. Desodorantes, shampoos, cremes hidratantes, sabonetes, maquiagens… os componentes desses produtos causam impactos SUPER negativos ao meio ambiente, sendo impossível mensurar o tamanho deles em nosso planeta. Assustador, não é mesmo? 

Mas, a boa notícia (ufa!) é que existem maneiras de reverter (ou até evitar) grande parte desse problema. Neste artigo, vou enumerar para vocês alguns desses impactos, o que está sendo feito para combatê-los e o que nós podemos fazer para preservar o meio ambiente — e, por consequência, a nossa saúde! Então, bora cuidar melhor do nosso planeta, meninas?

Produtos de Beleza Industrializados

Quando queremos cuidar da nossa saúde ou aparência, o que não falta no mercado são produtos que prometem dentes mais brancos, cabelos sedosos, uma pele 100% renovada e mais uma porção de especificidades. Por isso, a indústria investe cada vez mais em pesquisas para que os produtos de beleza industrializados tenham efeitos instantâneos e satisfatórios. 

Mas, para que isso aconteça, são utilizadas algumas substâncias químicas em suas fórmulas, conhecidas como Poluentes Orgânicos Persistentes (POPs). Para que vocês tenham noção, meninas, só na indústria cosmética são utilizados cerca de 10.000 poluentes na fabricação dos produtos. (Imaginem quantos POPs existem na indústria farmacêutica ou alimentícia?) Dentre eles, eu posso citar: 

  • ftalatos;
  • parabenos;
  • triclosan;
  • petrolatos;
  • sulfatos;
  • metais pesados;
  • formaldeído;
  • toluenos;
  • polietileno;
  • propilenoglicol.

Todos os POPs são substâncias muito tóxicas. Além de causar vários problemas à saúde (como alergias, urticárias e até câncer), são altamente resistentes à degradação, se acumulando em mares, oceanos, rios, esgotos e/ou lixos deixados na praia (seja pela ação do homem, da chuva ou do vento). Mas, como isso acontece?

Impactos dos Produtos de Beleza Industrializados

Infelizmente, os maiores culpados dos impactos ambientais causados pelos produtos de beleza industrializados são as indústrias de cosméticos — que fomentam o consumo — e os próprios consumidores, que continuam a consumir. Para que entendam, amores, vou exemplificar algumas situações:

Ingredientes e a Vida Marinha

Petrolatos, parabenos, silicones e sulfatos são alguns dos POPs mais usados pela indústria de cosméticos, por terem um baixo custo.

Quando esses componentes entram em contato com oceanos e águas doces, forma-se uma “espuma” na superfície que bloqueia a entrada de luz e a produção de oxigênio, acabando com o ecossistema ali presente.

Microesferas de Polietileno

Um dos POPs mais encontrados nos oceanos são as microesferas de polietileno (feitas de plástico), que podem ser encontradas em maquiagens (glitter), esfoliantes corporais, sabonetes, géis e cremes. 

Quando limpamos nosso corpo, essas substâncias escoam pelos ralos do box ou da pia. Por serem muito pequenas, acabam ultrapassando o sistema de filtragem dos esgotos. De lá, as microesferas de plástico chegam aos oceanos, prejudicando a vida marinha. 

Em alguns países, como os EUA e o Reino Unido, produtos com microesferas foram proibidos. Infelizmente, no Brasil, não há previsão de restrições ao polietileno.

Embalagens e Outros Objetos Cosméticos

Além das microesferas, embalagens e recipientes de plástico, em conjunto a centenas de outros objetos cosméticos (como lenços umedecidos ou cotonetes), são descartados sem cuidados de reaproveitamento ou coleta seletiva para reciclagem. 

Dessa forma, tem-se o aumento do lixo doméstico e dos aterros sanitários e o acúmulo dos dejetos nos oceanos. Para que vocês tenham uma pequena dimensão, todos os anos são encontrados no mar cerca de 12,2 milhões de toneladas de resíduos plásticos. É preocupante demais, não é mesmo?

Foto: Resíduos plásticos e o meio ambiente. 

Alternativas aos Produtos de Beleza Industrializados

Felizmente, meninas, nos últimos anos, o mercado tem evitado a imagem de produtos de beleza industrializados e tem aplicado cada vez mais o conceito de marketing verde em suas diretrizes. O objetivo deste posicionamento é minimizar impactos negativos tanto ao meio ambiente quanto às pessoas. Veja algumas alternativas aos produtos convencionais:

Cosméticos Naturais

Por isso, boa parte das marcas passou a investir em sustentabilidade e recursos naturais para todo o processo de produção dos cosméticos: embalagens, ingredientes e descartes. Isso faz com que mais adeptos se juntem ao movimento do consumo responsável, optando por empresas que comercializem produtos naturais, veganos e sem maus tratos aos animais

Nós da Le Fruit Cosmetics, por exemplo, temos orgulho de dizer que nossos produtos são veganos, 100% naturais e livre de substâncias sintéticas. Queremos aliar a beleza natural aos incríveis benefícios das frutas. Clique aqui e veja todas as nossas opções! Vocês vão amar, tenho certeza.

 

Foto: Cosméticos Naturais Le Fruit 

Cosméticos Caseiros

Outra excelente opção são os cosméticos caseiros, feitos a partir ingredientes naturais, como frutas e plantas, que estão dentro de casa. São várias dicas e receitas que podemos preparar. 

Alguns ingredientes são tão poderosos, amores, que podem ser utilizados para uma infinidade de tratamentos ao mesmo tempo. Para conhecerem alguns exemplos, separei algumas dicas para vocês seguirem: 

Como Evitar Produtos de Beleza Industrializados?

Agora que vocês sabem as alternativas para evitar o consumo de produtos de beleza industrializados, seguem algumas dicas do que cada um de nós pode fazer para proteger o meio ambiente: 

  1. Sempre confira o rótulo. Algumas marcas comercializam produtos que não cumprem o que está anunciado. Escolha aquelas que tenham certificação de órgãos especialistas na preservação ao meio ambiente;

  2. Quanto mais natural o produto for, melhor para a natureza e, consequentemente, para a sua saúde (atente-se ao que é melhor para você. Por isso, conversar com o seu dermatologista é indispensável);

  3. Procure diminuir os resíduos do seu consumo: opte por produtos em que a embalagem é reciclável ou reutilizável;

  4. E, por fim, converse com pessoas que ainda não conhecem os impactos negativos dos produtos de beleza industrializados. Afinal, a consciência coletiva é o que fará a diferença no futuro do planeta, não é mesmo, amores?

E aí? Gostaram de saber que existem maneiras de preservar o meio ambiente com um consumo responsável? Fale para nós quais são os seus hábitos sustentáveis e até o próximo artigo!

1 comentário

  • Ótima matéria, parabéns! Trazendo informação clara e direta. O plástico e os microplásticos são os maiores violões da vida marinha. É importante responsabilizar a indústria cosmética porque, muitas vezes, o consumidor só pode comprar aquele produto mais barato ou só tem acesso aquele que é industrializado. Daí a importância da informação e da acessibilidade de produtos naturais.

    Marcia

Deixe um comentário

Nome .
.
Mensagem .